Lindy

Senhorita Lindy 


Lindy

Anúncios

Amanda Ninfetinha – Stripper Virtual

Guia: Imagino que este seja o seu nome escolhido para preservar a sua identidade pessoal, certo?
Ananda Ninfetinha: Sim

Guia: Posso saber sua idade? Você parece ser muito nova.
Ananda Ninfetinha: 25 anos. Não me considero tão nova.

Guia: Há quanto tempo é Striper Virtual?
Ananda Ninfetinha: 6 meses.

Guia: E o seu primeiro dia como foi?
Ananda Ninfetinha: Normal…eu não tenho vergonha de ficar pelada afinal nós nascemos pelados então deveríamos estar acostumados.

Guia: Quanto você cobra pelos shows na cam , quanto tempo dura e o que você faz?
Ananda Ninfetinha: Tenho shows de 15 minutos ao custo de16 reais e tenho de 18 minutos por 20 reais. Fico nua, mas não mostro rosto nem uso vibradores.

Guia: No seu site você diz que é casada então como é a relação com seu marido a respeito do que você faz?
Ananda Ninfetinha: Quando eu tive a ideia de trabalhar como striper virtual eu fiquei sem graça de falar com ele então comecei fazendo escondida, mas como ele mora comigo eu sabia que não daria para manter um segredo como este então preferi ser sincera e ele não só consentiu como me ajudou montando um site pra mim. Ele aceita numa boa, confia em mim e sabe que meu objetivo é ganhar dinheiro.

Guia: Porque ser stripper virtual?                                                                                                         Ananda Ninfetinha: Gosto de dinheiro e esse é um dinheiro fácil pra se conseguir

Guia: É um motivo plausível e bastante sincero, mas este trabalho te da um bom dinheiro? Pode nos dizer quanto em média você consegue apenas se exibindo pela cam no msn?
Ananda Ninfetinha: O suficiente para sustentar uma vida com luxos para não passar vontades e comprar tudo àquilo que fizer meus olhos brilhares.

Guia: Esse suficiente é muito particular para cada um de nós, mas imagino que você seja muito exigente e sendo assim você nunca ficou tentada em fazer programas para conseguir mais dinheiro e presentes?
Ananda Ninfetinha: Eu vendo minha imagem e não o meu corpo, não me senti tentada,pois pra mim o sexo é um ato sagrado, fruto de amor e carinho e não de dinheiro seja lá qual valor for.

Guia: O que você ganha como uma Stripper Virtual se iguala ao que uma acompanhante ganharia na noite?
Ananda Ninfetinha: Não tenho a menor ideia do quanto ganho pois tem dias que faço um show outros dias faço 10 porem tem dias que não faço nenhum. Na verdade nem dependo disso então não tenho dimensão exata de quanto tiro por mês.

Guia: Então este não é o único meio para ganhar dinheiro, pode dizer qual sua profissão?
Ananda Ninfetinha: Em respeito à minha classe não acho que seria conveniente, mas posso dizer que tenho nível superior.

Guia: Sendo assim o que você faz não seria também por uma fantasia sua? Já que não depende desse meio.
Ananda Ninfetinha: A realização desse trabalho não se trata de fantasia, trata-se de um bico. É como se você fosse técnico em informática de uma empresa e consertasse computadores para particulares.

Guia: Entendi, ou seja, o que faz é apenas pra complementar, pois a sua condição financeira é estável e razoável, mas dinheiro sempre é bem vindo.
Ananda Ninfetinha: Exatamente.

Guia: Quais são os pedidos mais comuns por seus clientes?
Ananda Ninfetinha: Eles geralmente não fazem muitos pedidos me deixam comandar o show, quando pedem querem me ver me masturbando.

Guia: O seu público geralmente são homens ou ha mulheres e casais também?
Ananda Ninfetinha: Geralmente homens entre 30 e 50 anos os que têm mais poder aquisitivo, mulheres também, mas muito poucas, e não tive experiência com casais ainda.

Guia: Em percentuais você diria quantos por cento homens e quantos mulheres?
Ananda Ninfetinha: 99% homens

Guia: Algum destes clientes já te fez um pedido inusitado? Conte quais você já se deparou e qual o mais inusitado de todos.
Ananda Ninfetinha: Já me pediram pra sair… já desejaram que eu fosse uma espécie de mulher safada que o faria de corno. Um rapaz queria sair comigo e queria que eu fosse à frente para que ele visse os homens mexendo comigo, me paquerando, me desejando e depois queria que eu transasse com algum deles e que essa pessoa gozasse em mim para ele, o corno, poder lamber o esperma. Uma espécie de fetiche por humilhação.

Guia: E como você lida com esse tipo de situação?
Ananda Ninfetinha: Escuto o desejo das pessoas, mas como te disse, não vendo meu corpo e não faço nada no real somente virtual.

Guia: Nestes casos você nunca se quer chegou a cogitar a hipótese de realizar tais fetiches? Nem por uma alta quantia de dinheiro?
Ananda Ninfetinha: Fico até tentada, mas princípios são princípios.

Guia: Não ha dinheiro suficiente pra te convencer do contrario?
Ananda Ninfetinha: Eu geralmente falo assim, só se for por um milhão, devo dizer isso, porque sei que dificilmente alguém teria ou daria esse dinheiro.

Guia: Do outro lado da cam as pessoas são apenas voyeuristas ou ha quem queira ser visto por você também?
Ananda Ninfetinha: Tem pessoas que gostam que eu veja, pois se sente excitadas com isso, outras são discretas e preferem não aparecer, mas me sinto mais excitada me vendo que vendo a eles.

Guia: A Ananda virtual se recusa a realizar alguns fetiches e impõe alguns limites, mas no relacionamento com seu marido ha limites para os fetiches de ambos?
Ananda Ninfetinha: Não

Guia: Pode nos contar alguma fantasia que você gosta?
Ananda Ninfetinha: Não tenho fantasias, mas sempre dou um jeitinho de arrumar uma fantasia quando vou a uma festa que exija uma, gosto de fantasia de bruxa. – Risos.

Guia: Ok. Ananda você é muito bonita e tem um corpo escultural, mas o que você prefere em você, o que acha mais atraente?
Ananda Ninfetinha: Meu bumbum, minha cintura, meu olhar, minha barriguinha.

Guia: Ok. Ananda, tenho certeza que todos concordam contigo quanto as características supracitadas. Muito obrigado pela entrevista.